• Marcio Goldoni

Apple Business Chat: primeiro piloto no Brasil é da Bacio di Latte

Apresentação do “gelato sem fila”, durante o Bots4U, com executivos da Bacio di Latte

A sorveteria Bacio di Latte é a primeira marca a lançar no Brasil um piloto com o Apple Business Chat, serviço de mensageria A2P para iPhones. Através do iMessage, o cliente conversa com uma assistente virtual da companhia e pode comprar seu sorvete. Desta forma, evita a fila do caixa, indo direto para o balcão, onde recebe o produto. A novidade foi apresentada durante o evento Bots4U, nesta quarta-feira, 26, em São Paulo. Na ação, durante o evento, o contato era feito a partir de um QR code.

Na conversa, o cliente informa a loja onde quer retirar o sorvete. Depois, deve dizer a quantidade e o tamanho dos sorvetes. A compra é feita com Apple Pay dentro do iMessage. Então, basta ir até o balcão da filial informada e pedir o sorvete. Do lado da loja, o caixa recebe em seu sistema o pedido, que é impresso e deixado em stand-by com os atendentes do balcão. O serviço foi batizado como “gelato sem fila”.

O soft launch está funcionando por enquanto apenas na filial da Avenida Paulista, em São Paulo. Em duas semanas será estendido para outras cinco unidades da Bacio di Latte nos Jardins, também na capital paulista.


“80% do nosso orçamento de marketing vai para canais digitais. Crescemos seis vezes em delivery nos últimos meses. Mas faltava um jeito de conectar melhor o digital com o ponto de venda. Como algumas das nossas lojas apresentam filas grandes para pagamento, criamos o gelato sem fila”, relata Fábio Medeiros, diretor de marketing da Bacio di Latte.

A escolha por trabalhar primeiro com o Apple Business Chat se deve ao perfil dos clientes da loja. Um levantamento com base nos dispositivos que acessam as redes Wi-Fi das cerca de 115 lojas da rede apontou que 60% eram iOS, explica Medeiros. O bot usado pela sorveteria foi desenvolvido pela Take, uma das primeiras parceiras homologadas mundialmente para o Apple Business Chat.



O lançamento oficial mundial do Apple Business Chat é aguardado para as próximas semanas. O serviço representa a entrada da fabricante de iPhones no valioso mercado de mensageria A2P e acontece na mesma época em que o Google avança em seu projeto de alavancar o Android Messages com a tecnologia RCS. Ou seja, as duas empresas que controlam os sistemas operacionais de 95% dos smartphones no mundo terão, cada uma, a sua própria plataforma para bate-papo entre marcas e consumidores.

O Apple Business Chat nasce com uma vantagem estratégica sobre o concorrente: utiliza o app iMessage, que já está instalado em todos os iPhones. Os clientes não precisarão instalar outro aplicativo, enquanto, no caso do Google, a base de usuários de Android Messages ainda é pequena. Além disso, não é necessário que as operadoras implementem qualquer sistema. O Apple Business Chat opera de maneira “over the top”, uma das características do iMessage. Para diferenciar as mensagens do Apple Business Chat dentro do iMessage, elas aparecem em balões cinzas, enquanto as trocadas entre usuários vêm em balões azuis e aquelas por SMS, em balões verdes.

Outra vantagem crucial do Apple Business Chat é ser integrado com o Apple Pay, um meio de pagamento prático e rápido. Seus concorrentes (WhatsApp, Facebook Messenger e Android Messages) não têm hoje um meio de pagamento integrado. É natural que o Google, em algum momento, integre o Google Pay ao Android Messages. E o Facebook deve fazer o mesmo com a Libra no WhatsApp e no Messenger.

Atualização em 27 de junho: Outra diferença do Apple Business Chat para o WhatsApp é que a identificação das marcas não será por um número telefônico, mas por um diretório gerenciado pela Apple.


Fernando Paiva, de São Paulo (o jornalista viajou a convite da Take) | 26/06/19 22:03

0 visualização0 comentário